Zootecnia é destaque no Diário da Manhã: Manejo da Empresa Rural

28/10/2013 08:57

Enquanto grandes centros urbanos se desenvolvem, muitos estudantes buscam, em Goiás, firmar carreira com questões do campo. Enquanto isso, profissionais explicam que para seguir carreira não basta só gostar de animais

Em completo contraste com o ambiente urbano, o Parque de Exposições de Goiânia abriga uma série de procedimentos distintos para grande parte dos moradores da Capital do Estado. Dentro deste contraste aparece a figura dos técnicos responsáveis por garantir e ampliar a qualidade genética dos animais em exposição. O zootecnista se destaca como um dos profissionais que mais atuam nos setores da produção animal, desde a nutrição, melhoramento genético, reprodução, sanidade até administração rural. 

De acordo com os regulamentos da Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ), esses profissionais devem respeitar o bem-estar animal, considerando a sustentabilidade econômica e ambiental da propriedade, levando ao consumidor produtos de origem animal com qualidade e “biossegurança”. Além disso, o zootecnista  também desenvolve atividades que visam à preservação do Meio Ambiente por meio da defesa da fauna e orientação da criação das espécies de animais silvestres. 

O bacharel em Zootecnia ou zootecnista é um profissional que atua ainda em biotecnologias como manipulação genética, marcadores moleculares, biotécnicas reprodutivas e nutricionais. O profissional também desenvolve pesquisas em instituições públicas ou privadas, gerando conhecimento e tecnologia, para informar e implementar o ensino da prática na extensão rural.

CARACTERÍSTICAS DA PROFISSÃO

Atualmente, segundo o especialista em julgamento de zebuínos e técnico da Associação Brasileira de Criadores de Zebus (ABCZ), Izarico Camilo Neto, o salário inicial de um zootécnico gira em torno de R$ 4 mil. Valor que varia muito, segundo o especialista. “Eu considero a profissão bastante rentável. Mas acredito que tudo o que fazemos com determinação e amor gera rentabilidade naturalmente”, comenta. Para o especialista, o mais importante para quem escolher este trabalho é, sim, gostar de animais, principalmente saudáveis. “Ao contrário do veterinário, que lida com zoonoses e patologias, o zootecnista tem o foco em nutrição animal e evolução genética das raças”, diferencia.

“Acho que em Zootecnia, o animal ainda vem em primeiro lugar. Se você não gostar de ver a beleza, tanto no grande quanto no pequeno porte e se não tiver prazer no contato com o animal, não está exercendo a Zootecnia. Lógico que administração é importante também no nosso ramo, mas o sucesso agropecuário depende é dos animais que vão trazer o sucesso financeiro para a empresa rural. Do contrário, o curso seria outro. Administração rural já existe e tem esta aplicação”, comenta o técnico da ABCZ.

Outra característica importante da profissão, segundo Izarico, é a flexibilidade de horários. Como a maioria dos serviços disponíveis na área são ligados à propriedades rurais e empresários que nem sempre estão presentes no local do empreendimento, há frequentemente a possibilidade do zootecnista atuar em horários não convencionais e nos finais de semana.

Além disso, como a gama de setores dentro da Zootecnia é vasta, segundo Izarico, passear entre o urbano e o rural, o intelectual e o comum também são vantagens que podem ser bem aproveitadas no metier da profissão.

VOCAÇÃO E FAMILIARIDADE

Apesar da familiaridade com o ambiente rural ser um quesito importante para o profissional que escolher Zootecnia, segundo estudante do 10º período do curso, Marcus Vinícius Siqueira de Carvalho, isso não é tudo. O estudante acredita que o maior atrativo deste tipo de profissional para a empresa rural está na economia que o manejo adequado pode gerar para o produtor.

Marcus Vinícius conta que muitas vezes quem opta por esta graduação não atenta para o fato do curso ser tão relacionado à administração quanto ao manejo de animais. “A primeira desmistificação pela qual passei na faculdade foi esta: não basta gostar de animais. A propriedade rural não é uma reserva de capital, mas uma empresa na qual o zootecnista atua relacionando fatores como nutrição e bem-estar do animal, melhoramento genético e administração de maneira harmônica para prevenir os gastos do investidor”, explica o estudante. 

Sálua Luciana Rodrigues, estudante do terceiro período do curso, confirma o interesse deste perfil de profissional pelo contato direto com os animais. “Para mim, o contato com os animais é o melhor da Zootecnia. Não gosto muito de administração e pretendo me especializar em gado de corte”, comenta. Na ocasião da entrevista, enquanto falava com a equipe do Diário da Manhã, a estudante afagava um touro gigantesco, que respondia ativamente ao carinho, tentando deitar a cabeça sobre a perna da jovem, como um animal de estimação.

Confira algumas particularidades sobre a Zootecnia desde a sala de aula até os locais em que o profissional pode exercer na prática sua atividade.

  • Nutrição animal;
  • Ciências do Solo e Forragicultura;
  • Biologia Molecular e Melhoramento Genético Animal;
  • Produção Animal em Culturas Zootécnicas;
  • Gestão em Agronegócio;
  • Tecnologia e Biosseguridade dos Produtos de Origem Animal; 
  • Biotecnologias Aplicadas em Zootecnia
  • Atividades Agropecuárias com Sustentabilidade Ambiental;
  • Sociologia e Extensão Rural;
  • Criação e Preservação de Animais Silvestres;
  • Criação de Animais de Companhia, Lazer e Esportes.
  • Em atividades relativas ao agronegócio;
  • Com animais silvestres, de companhia, de esporte e lazer;
  • Em âmbito público ou privado;
  • Em fazendas e granjas;
  • Em estabelecimentos agroindustriais;
  • Em indústria de rações, fármacos, produtos biológicos e outros insumos para animais;
  • Em instituições de ensino e centros de pesquisa;
  • Em empresas de consultoria agropecuária;
  • Em comercialização de insumos e produtos agropecuários.

Fonte: http://www.dm.com.br/texto/149160-manejo-da-empresa-rural