XI Fórum Nacional dos Zootecnistas Representantes do Sistema CFMV/CRMV´S

13/12/2012 18:53

Zootecnia do Futuro  –  o desafio da sustentabilidade

‘O zootecnista tem ampla consciência de seu papel no desenvolvimento sustentável não só sob o aspecto produtivo e ambiental, mas também pelo ponto de vista econômico e social’.

    Com o tema:  Zootecnia do Futuro  –  o desafio da Sustentabilidade, foi realizado nos dias  28 e 29 de novembro, em Vitória – ES o XI Fórum Nacional dos Zootecnistas Representantes do Sistema CFMV/CRMV´S.

    O evento permitiu o intercâmbio entre os Representantes Zootecnistas do país inteiro, dando subsídio para traçar caminhos e manifestar ideias, preocupações e intenções relativas à profissão. Foram deliberadas questões do exercício profissional do Zootecnista e suas atividades legais perante o CFMV e os CRMV’s e debatidos assuntos ligados, direta ou indiretamente, à produção animal com ênfase na conservação, preservação ou restauração da qualidade ambiental.

    A mesa de honra foi composta pelos Zootecnistas, Adauto Ferreira Barcelos Coordenador Nacional do Fórum, Alexandre Câmara dos Santos, Tesoureiro do CRMV-ES, no ato representando o Presidente do CRMV-ES o Médico Veterinário Luís Carlos Barbosa Tavares e o secretário geral do Fórum, o Zootecnísta Amir Dal Bosco.

O Zootecnista, Dr. Adauto Ferreira Barcelos, Coordenador Nacional do Fórum

    O Fórum contou com palestrantes renomados, atuantes em diversas áreas da Zootecnia. Cada um explanou seu trabalho em relação ao ambiente natural e produtivo dentro dos aspectos ecológicos, bioclimatológicos e de gestão ambiental. Foi destacado que o profissional Zootecnista fortalece as estruturas institucionais e organizacionais, bem como os arcabouços políticos e legais que dão suporte ao desenvolvimento sustentável do país.

    O zootecnista José Neuman Miranda Neiva, Professor Doutor da Universidade Federal do Tocantins, em sua Palestra “O ENSINO DA ZOOTECNIA NO BRASIL E OS DESAFIOS AMBIENTAIS”, destacou que os alunos de Zootecnia não estão sendo preparados para atuarem na área de meio ambiente e que é urgente discutir dentro dos cursos a importância da formação profissional na área. Na palestra “SOLUÇÕES ZOOTÉCNICAS PARA A PRODUÇÃO ANIMAL SUSTENTÁVEL, AMBIENTAL E ECONOMICAMENTE” ressaltou que os zootecnistas devem despertar para as boas práticas como manejo de pastagens, aproveitamento e destinação de resíduos aliadas as ações governamentais como o programa de integração lavoura-pecuária, agricultura de baixo carbono, entre outras soluções e tecnologias que além de contribuírem para melhorar a produção animal, mitigam os impactos ambientais gerados.

Professor Neuman: A questão ambiental é a maior oportunidade profissional que surgiu para o Zootecnista nas últimas décadas e defender a conservação do meio ambiente é defender a empregabilidade do Zootecnista.

    Dr. Henrique Luís Tavares, Presidente da Comissão de Zootecnistas do CRMV-SP, discursou sobre “O PAPEL DO ZOOTECNISTA NA ÁREA DO MEIO AMBIENTE”. Ressaltou a Resolução MEC 04/2006 (Diretrizes Curriculares dos Cursos de Zootecnia) citando os campos dos saberes nas áreas relacionadas às Ciências Ambientais. Destacou os Princípios da Profissão expressos em lei (respeito à fauna e à flora; a conservação e recuperação da qualidade do solo, do ar e da água; o uso tecnológico racional, integrado e sustentável do ambiente) e explanou sobre as diversas atribuições do Zootecnísta na área do meio ambiente e as oportunidades que o setor oferece na área pública e privada. Defendeu a Responsabilidade Técnica do Zootecnistas nos Empreendimentos de Uso e Manejo da Fauna, além de abordar outros assuntos como a nutrição e reprodução animal como ferramentas da conservação e preservação, destinação correta e aproveitamento de resíduos da produção animal, bem estar animal, construções rurais adequadas ecologicamente, licenciamento ambiental, EIA/RIMA, legislações ambientais, empregos verdes, gestão ambiental além de destacar os desafios e oportunidades profissionais. Afirmou que os Zootecnistas têm muito a contribuir para a construção de um novo, saudável e produtivo modo de interagir com as pessoas, os animais e o planeta sendo um elemento-chave para repensar os valores e as ideologias vigentes e estabelecer novas formas de pensamento e ação em todas as práticas produtivas.

Segundo Dr. Tavares, os Zootecnistas são capazes de gerar e aplicar conhecimento científico na criação racional de animais, usando a sua máxima produtividade para além da obtenção de lucro, conservá-los e preservá-los. O tema desenvolvimento sustentável é um "diferencial" na Zootecnia, representando uma competência essencial para estar bem colocado no mercado de trabalho.

    “A AGROPECUÁRIA DO FUTURO FRENTE ÀS NOVAS TECNOLOGIAS ZOOTÉCNICAS” foi abordada pelo Zootecnista, Professor Doutor Pedro Veiga Rodrigues Paulino da UFV/DZO que demonstrou que a evolução na produtividade da pecuária brasileira nos últimos 50 anos está totalmente ligada à adoção de tecnologia. Destacou que a população mundial em 2050 será de 9 bilhões e a demanda de alimentos será 100% maior que a produção atual. Destacou que 70% desta produção deverão vir do aumento de tecnologias, gerando emprego para os Zootecnistas. O consumo de carne nos países em desenvolvimento crescerá ponderadamente. Na pecuária de corte nacional, 80% das pastagens estão degradadas e com baixos índices zootécnicos e taxa de desfrute. Os Zootecnistas têm competência e habilidades para empregar tecnologias já consolidadas visando aumento de produtividade e da unidade animal por hectare de pasto. Destacou a Pecuária Sustentável, com práticas socialmente justa, ambientalmente correta, e economicamente viável, são exigências atuais do poder público, setor privado e sociedade demonstrando um mercado de trabalho com grande potencial de crescimento e oportunidades para os Zootecnistas.

‘O papel do Zootecnista do Futuro é alimentar o Mundo’ ressaltou o Doutor Pedro Paulino. Os critérios da Pecuária Sustentável  levam em conta a ausência de desmatamento de floresta nas áreas ocupadas, a segurança dos trabalhadores, a garantia do bem-estar dos animais e a eficiência no manejo do rebanho.

    Os Participantes do Fórum discutiram os Projetos de Lei de interesse da Zootecnia em tramitação no Congresso Nacional e elaboraram um documento oficial encaminhado aos Conselhos Regionais com o posicionamento do Fórum referente à minuta do Substitutivo ao Projeto de Lei No 2.824, de 2008, do Relator Deputado Federal Onix Lorenzon, que trata da retirada da alínea “C” do Art. 2º da Lei 5550/1968.

    O Tema Zootecnia do Futuro  –  o desafio da sustentabilidade demonstra o novo momento da Zootecnia brasileira, e os Fóruns de discussão dos rumos da profissão e as Reuniões da categoria se tornam significativos num momento em que o enfrentamento de questões prioritárias da sociedade brasileira passa, necessariamente, pelos profissionais Zootecnistas. A qualidade de uma profissão está na razão direta da competência alcançada pelos profissionais que a representam e no engajamento em ações e discussões que acercam o futuro da profissão.   

Participantes do Fórum:

 Alexandre Câmara dos Santos, CRMV-ES; Amir Dal Bosco CRMV-SC; Paulo Henrique P. de Moraes do CRMV-RJ, José Acélio Fontoura Junior, CRMV-RS, Ana Alix Mendes de A. OIiveira CRMV-PR, Luciana Moura Rufino CRMV-GO, Jodnes Sobreira Vieira CRMV-SE, José Ribamar Felipe Marques CRMV- PA, Antonia de Maria Filha Ribeiro CRMV-MG, Rony Italo Queirós CRMV-CE, Henrique Luis Tavares CRMV-SP, Josevane Carvalho Castro CEZ-CRMV-ES, Gercílio Alves de Almeida Junior CEZ-CRMV-ES, José Neumann Miranda Neiva UFT/TO e Pedro Veiga Rodrigues Paulino UFV/DZO.