Você sabia que várias máquinas e outros produtos foram inspirados em animais?

07/04/2014 16:34

Os animais estão presentes direta ou indiretamente na vida de todas as pessoas, mesmo das que não têm um animal de estimação ou das que moram em grandes centros. Além de servirem de companhia, de serem alimentos ou de produzirem itens essenciais como carne e ovos, eles servem de inspiração para diversos produtos. É isso mesmo. Muitos detalhes das máquinas e até mesmo de produtos médicos, foram inspirados nos mais diferentes animais existentes. Separamos alguns deles para que você possa conhecer.


Robô de Conn

O robô de Conn é uma das máquinas inspiradas em animais. Minúsculas, essas máquinas são apresentadas por cientistas de universidades americanas. São diversos robôs voadores, de menos de 10 gramas e envergadura máxima de 7,5 centímetros que parece um inseto, ou melhor, são insetos mecânicos. Suas asas, por exemplo, foram inspiradas na aerodinâmica de uma mosca. Já a sua visão espacial foi inspirada em uma abelha e o seu peso é o de um besouro. Você deve estar se perguntando "mas para que isso?". A resposta é simples, para realizar coisas que os humanos não conseguem ou não podem. "Ele está quase pronto para ajudar o homem a entrar em áreas atingidas por catástrofes naturais, monitorar locais de vazamentos tóxicos ou atuar como espião", explicou o engenheiro Andrew Conn, da Universidade de Bristol, na Inglaterra.

Desde os anos 90 que os pesquisadores começaram a copiar a natureza para criar esses pequenos robôs. "Os robôs tradicionais são pesados, lentos e frágeis", diz o engenheiro Dong Sun, da Universidade de Toronto. "Já o que a natureza constrói é leve, rápido e robusto. Precisávamos aprender com ela", explica.


Trem-bala e martim-pescador

Um dos problemas que existiam com alguns trens-balas no Japão, é que os que conseguiam alcançar a velocidade de 300 km/h, emitiam um som que extrapolava os padrões ambientais de poluição sonora. Isso acontecia porque era criada uma onda de pressão atmosférica quando o trem entrava em um túnel estreito. Quando ele saia do túnel causava uma explosão sônica e uma vibração que moradores que estavam a até 400 metros de distância do local sentiam. Além disso, o veículo também enfrentava uma mudança drástica na resistência do ar.

As pesquisas começaram e Eiji Nakatsu, engenheiro e observador de pássaros, notou que o martim-pescador também troca rapidamente de um ambiente de baixa resistência (ar) para um com muita resistência (água). Observou o animal e alterou o bico do trem, o que foi suficiente para que ele pudesse funcionar sem causar danos.


Lagartas inspiram a construção de robôs 

Para escapar do perigo as lagartas dão rápidas cambalhotas. É considerado um dos movimentos mais velozes da natureza e eles passaram a ser a inspiração para a construção de robôs mais leves e muito ágeis.

Pesquisadores da Universidade de Tufts, nos Estados Unidos, desenvolveram um robô de apenas 10 centímetros de comprimento e muito leve. Ele recebeu o nome de GoQBot. A ideia é conseguir um robô que consiga subir em lugares difíceis e, ao mesmo tempo, possua movimento rotatório para viajar com alta velocidade e eficácia.

Maiô e a pele de tubarão

Você já ouviu falar no "maiô de pele de tubarão"? Eles eram usado antigamente pelos nadadores olímpicos mas, foi proibido pela Federação Internacional de Natação (FINA) em competições oficiais. "Os maiôs não são feitos realmente de pele de tubarão, é claro, mas são tão escorregadios quanto a pele do tubarão e permitem nadar mais rápido que o normal, reduzindo o atrito e a resistência da água", explicou Mark, diretor de biomecânica da USA Swimmings, em entrevista dada ao Discovery News. 


Carapaça de escorpião inspira escudo biônico para máquinas

O escorpião do deserto ( Androctonus australis ) inspirou Han Zhiwu e seus colegas da Universidade Jilin, na China. Ele possui algo como um "escudo biônico" natural que inspirou os cientistas a desenvolverem uma nova forma de proteger máquinas e motores do desgaste e a serem mais resistentes à abrasão.

Ao pesquisarem eles notaram que a carapaça do escorpião é cheia de microtexturas e desenvolveram variações da estrutura rugosa do animal. "Os resultados mostraram que superfícies microtexturizadas apresentam melhor resistência à abrasão do que as superfícies lisas," escreveu o grupo em um artigo publicado sobre essa novidade.


Sistema de propulsão submarino inspirado em polvo

Observando o movimento dos polvos, Pesquisadores do Fraunhofer Institute, na Alemanha, criaram um sistema de propulsão silenciosa para navios e submarinos. Os polvos se movem usando os tentáculos como pernas e quando precisam ser muito rápidos, expelem um jato de água através de uma espécie de "sifão". É o mecanismo usado para fugir do perigo. O impulso é suficiente para o animal fugir de qualquer perigo. Foi esse mecanismo natural de adaptação que inspirou o desenvolvimento da máquina. Observando o animal, eles desenvolveram o sistema de propulsão naval que imita o movimento típico dos polvos se enchendo de água através de uma válvula. Depois, a água é expelida pelo sifão.

Espinhos do porco-espinho e as agulhas hipodérmicas

Você já parou para pensar de onde veio a inspiração para a criação das agulhas hipodérmicas menos dolorosas? Pois foi observando os espinhos do porco-espinho que uma equipe da Universidade de Harvard vieram a projetar agulhas hipodérmicas menos dolorosas. Eles notaram que a ponta dos espinhos penetra facilmente na pele e no músculo e a partir disso, trabalharam para desenvolver as agulhas hipodérmicas. O projeto é de Jeffrey Karp e Robert Langer, da Universidade de Harvard e o financiamento do National Institutes of Health.