Tratador de animais recebe salário de quase R$ 2 mil e casa mobiliada

10/06/2013 19:52

Profissão tornou-se essencial para melhoria na qualidade da criação de gado. 
Há 4 anos na área, tratador de Goiás revela que é apaixonado pelo trabalho.

 

Do G1 GO com informações da TV Anhanguera


 
 

Para um animal se consagrar campeão em competições, atualmente um profissional especializado responde por grande parte da conquista. Nos últimos anos, o tratador de animais, que chega a ganhar quase R$ 2 mil por mês, carrega a responsabilidade de deixar o bicho bonito e saudável para ser apresentado em exposições agropecuárias, participar de campeonatos, melhorar a produção de leite e para os machos torna-se reprodutores cobiçados chegando a serem avaliados em mais de R$ 100 mil.

Apaixonado pela zona rural, o tratador de animais Evangevaldo Lopes começou a trabalhar em fazendas desde criança e há quatro anos se especializou na área através de cursos de qualificação. Atualmente, ele recebe além do salário de quase R$ 2 mil com benefícios e também ganhou uma casa mobiliada na fazenda onde está empregado.


Porém, ele afirma que para conquistar espaço nesse ramo é preciso dedicação diária. “Para o animal chegar a um alto nível é preciso muito trabalho, pois através do comportamento, nós sabemos se ele está com fome ou até sentido dor. Além disso, conseguimos saber qual é o peso ideal que ele tem que ter para participar de uma competição com saúde”, enfatiza o tratador de animais.Questionado sobre a valorização da profissão, Evangevaldo Lopes declara: “Atualmente, sou considerado um dos principais tratadores de gado do País. Quando falo isso chega fico arrepiado, pois faço o que gosto e ganho bem por isso”, salienta.

O zootecnista Renato Cândido Evangelista ressalta a importância da profissão para o desenvolvimento do animal. “O que acarreta no nível de produção de cada atividade são pontos que devem ser executados com menor erro possível e o máximo de acerto e, com o tratador de animais, isso é possível”, afirma o especialista.

Ele ainda declara que a profissão se tornou tão importante que nos últimos anos os trabalhadores da área recebem propostas de melhoria de emprego com frequência. “A gente sabe que existe um assedio também com os tratadores. Do mesmo jeito que o animal se destaca, isso também acontece com eles. Por isso, procuramos oferecer o máximo de estrutura para resguardar o profissional na fazenda”, diz Renato Cândido Evangelista.

Tratador de animais, Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução TV Anhanguera)Tratador de animais diz que é apaixonado pela profissão (Foto: Reprodução TV Anhanguera)