Profissionais são capacitados com boas práticas de manejo durante o carregamento de aves

17/03/2015 19:57

    Para garantir o bem-estar dos frangos e reduzir as perdas de qualidade, geradas por problemas como contusões, hematomas, fraturas e mortalidade, a Cooperativa Central Aurora Alimentos em parceria com a FAI do Brasil e o  Sebrae/SC, criou o Programa de Boas Práticas de Manejo durante o Carregamento de Aves.
    O carregamento de aves, também conhecido como fase de apanhe ou pega, é uma das etapas mais importantes durante o processo de produção de frangos. Isso porque nesse estágio de pré-abate, todo o cuidado para criar o animal pode ser comprometido tanto do ponto de vista econômico quanto do ponto de vista ético com relação ao bem-estar das aves.
    Neste sentido, foi elaborada uma capacitação prática de carregamento de aves do Brasil. Com o apoio do Sebrae/SC, o treinamento que inicialmente era teórico passou por uma readequação e atualmente também conta com  atividades práticas desenvolvidas no interior dos aviários no carregamento dos frangos.
    Durante o treinamento teórico, as equipes aprendem a importância do bem-estar dos frangos, a forma correta de pegar e colocar as aves dentro das caixas e como solucionar problemas que possam encontrar durante o trabalho. A capacitação contempla a identificação de problemas inerentes ao processo e como solucionar falhas dentro das equipes que possam comprometer o frango e o produto final. A parte teórica é realizada de forma clara e objetiva explorando, no conteúdo do treinamento, a realidade dos próprios participantes.
    Na etapa prática, os colaboradores são estimulados a realizar as atividades de apanhe para observar as diferenças entre as formas de pegar uma ave e as várias maneiras de manusear as caixas. No local é realizado o manejo durante uma carga do carregamento e todo processo é realizado da melhor alternativa possível, do momento em que as caixas são retiradas do caminhão até o carregamento das caixas cheias de frangos. Todas as etapas são abordadas e o operador passa a compreender que um manejo calmo, adequado e eficiente é mais rápido e mais fácil de ser realizado.
    Para o zootecnista da FAI do Brasil e responsável pelos treinamentos das equipes, Victor Lima, o objetivo da capacitação é conscientizar os colaboradores de carregamento de frango que as boas práticas durante o manejo fazem a diferença para as aves, a produção e o próprio colaborador. “O profissional precisa compreender que é uma peça-chave do processo e que as boas práticas de manejo são uma ferramenta para melhorar o trabalho que realiza diariamente”, ressalta.

RESULTADOS
    O Departamento de Apoio Agropecuário da Cooperativa Central Aurora Alimentos, conta com uma área exclusiva de profissionais responsáveis pelo bem-estar dos animais, e nessa parceria, o programa capacitou 100% dos colaboradores envolvidos com o processo de carregamento de frangos, por meio de 17 treinamentos teóricos e 59 capacitações práticas. 
Atualmente a cooperativa conta com duas empresas terceirizadas, Desincete e Quality, que realizam o carregamento de aves. A intenção é que com a capacitação das equipes ocorra uma padronização da fase de carregamento e uma conscientização sobre a importância do bem-estar dos animais nessa etapa. A profissionalização das equipes é fundamental para garantir a qualidade e se adequar às novas exigências durante o processo.
    Segundo a equipe do Departamento de Apoio Agropecuário, a missão da Aurora é valorizar a qualidade de vida no campo e da cidade por meio da produção de alimentos de excelência, sendo que o treinamento e a sensibilização dos funcionários e dos técnicos são as formas mais rápidas de se atingir esse objetivo. Além do treinamento de carregamento de aves, outras atividades merecem destaque no departamento, pois anualmente são realizadas capacitações de abate humanitário nas unidades de aves e suínos para equipes envolvidas no manejo dos animais e cursos de boas práticas com os motoristas responsáveis pelo transporte dos animais vivos.


EXIGÊNCIA
    No mercado é possível identificar consumidores que estão atentos com as boas práticas pecuárias, em especial o bem-estar animal. Hoje já existem auditorias nacionais e internacionais específicas de bem-estar animal durante todo o processo de produção e antecipar possíveis exigências em relação ao processo de produção permite mais tempo para a empresa adequar todo o seu sistema.

Fonte:  Assessoria de Imprensa