TV TEM: Produtores do noroeste paulista investem na criação de pôneis

17/11/2013 10:32
Pôneis são novas apostas para lucratividade de produtores (Foto: Reprodução / TV Tem)Pôneis são novas apostas para lucratividade de produtores (Foto: Reprodução / TV Tem)
 
  

Diversos produtores rurais da região noroeste paulista estão descobrindo as vantagens de criar as versões em miniatura de vacas e cavalos, conhecidos como “pôneis”. Os principais atrativos são o valor de mercado na hora da venda e o baixo custo para manter os mini animais.

Os pôneis de apenas um mês são os novos xodós da criação de Adilson Godareli. Há oito anos ele se encantou com os animais e comprou duas fêmeas. O que começou com admiração, hoje é uma atividade lucrativa. “A procura foi grande e eu comecei a reproduzir na fazenda”, comenta Godareli.

O criador tem 60 mini animais, a maioria fêmeas. Os machos ficam separados e saem uma vez por dia para passear. No geral são bem parecidos com os cavalos de porte convencional, com exceção do tamanho, mas levam vantagem quando o assunto é alimentação, já que comem menos. “Geralmente um pônei come um quilo de ração e um fardo de feno por semana. O custo da criação de um animal fica entre R$ 90 a R$ 120 por mês”, explica o zootecnista Leandro Falco.

Mini cavalos são dóceis e dão menos gastos (Foto: Reprodução / TV Tem)Mini cavalos são dóceis e dão menos gastos
(Foto: Reprodução / TV Tem)

Os mini cavalos reúnem características que facilitam o manejo. São rústicos, dóceis e não precisam de grandes espaços. Por isso são rentáveis e o investimento inicial não é alto.

Hoje, o desafio para a maioria dos criadores é melhorar geneticamente o rebanho. Uma dose de sêmen de um bom garanhão pode chegar a custar até R$ 3 mil. Quanto melhor e menor for o animal, mais valorizado ele fica no mercado.

Cada animal que, no Brasil é resultado do cruzamento de cavalos de origem Urugaia, Argentina e dos Estados Unidos, é vendido por no mínimo R$ 1.5 mil e R$ 500. Alguns são adquiridos por expositores e outros, por quem quer agradar. Foi o caso do representante comercial Joelson Sousa de Andra que comprou a 'Maizena' para o primeiro neto, o João, de apenas um ano. “Desde pequeno ele está se acostumando com cavalos e o pônei foi uma opção barata e segura para isso”, finaliza Andra.

'Maizena' é atração para netos em fazenda de comerciante (Foto: Reprodução / TV Tem)'Maizena' é atração para netos em fazenda de comerciante (Foto: Reprodução / TV Tem)