Mistério sobre origem da domesticação do cavalo é solucionado

06/12/2012 18:38

 

    Tentava-se traçar o início da domesticação equina há anos, mas sem resultados. Agora, análise genética de cavalos da Ásia Central e do Leste Europeu revela que seus ancestrais comuns viviam há mais de seis mil anos nas estepes da atual Ucrânia, sudoeste da Rússia e Cazaquistão.

    A zoóloga Vera Warmuth, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, conta que ela e seus colegas, de várias instituições internacionais – como a Universidade de Pittsburgh (EUA) e a Academia Russa de Ciências –, utilizaram vários métodos de análise genética e de modelos matemáticos para traçar a origem da domesticação desses animais.

    Segundo o geneticista Mark Thomas, da University College London, também no Reino Unido, que não participou da pesquisa, a metodologia empregada nesse estudo é bastante confiável.

    A verdadeira aventura em que se transformou essa pesquisa levou 16 anos, durante os quais foram coletadas amostras de pelos de mais de 300 cavalos na Rússia, China, Ucrânia, Cazaquistão, Quirquistão, Mongólia e Lituânia – áreas onde os cavalos não comiam grandes quantidades de comida e de onde se acreditava que eles poderiam ter se espalhado.

    Warmuth afirma que os perfis genéticos foram comparados a vários cenários, que mediam como as populações se espalharam e mudaram, com o passar do tempo, a partir do Equus ferus, o ancestral selvagem comum e já extinto dos cavalos domésticos.

WashingtonPost,PNASNews24