Hambúrguer mais caro do mundo feito de carne wagyu sai por cerca de R$ 595,00

30/09/2012 10:55

Carne Wagyu in natura

Le Burger Extravagant

O que é preciso para fazer hambúrguer mais caro do mundo? Carne wagyu japonesa, infundida com manteiga de 10 erva e trufa branca, temperada com sal do Pacífico Alderwood, coberto de queijo cheddar, raspas de trufas negras e um ovo de codorna frito, servida com manteiga de trufa branca Campagna roll e finalizada com blini, creme fraiche e caviar Kaluga. Ah, e não se pode esquecer o diamante sólido incrustado no palito de ouro sobre o sanduíche. O prato sai por US$ 293 (cerca de R$ 595) e é servido apenas com hora marcada também no Serendipity 3, de Nova York, mundialmente famoso pelos valores caríssimos de seus pratos.

Le Burger Extravagant - O que é preciso para fazer hambúrguer mais caro do mundo? Carne waygu japonesa, infundida com manteiga de 10 erva e trufa branca, temperada com sal do Pacífico Alderwood, coberto de queijo cheddar, raspas de trufas negras e um ovo de codorna frito, servida com manteiga de trufa branca Campagna roll e finalizada com blini, creme fraiche e caviar Kaluga. Ah, e não se pode esquecer o diamante sólido incrustado no palito de ouro sobre o sanduíche. O prato sai por US$ 293 (cerca de R$ 595) e é servido apenas com hora marcada também no Serendipity 3, de Nova York, mundialmente famoso pelos valores caríssimos de seus pratos Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Fonte: Terra on line

 

Sobre a raça Wagyu

O Wagyu (“wa” de japão, e “gyu” de gado, ou seja, “gado japonês”) é uma raça de gado japonesa. O Wagyu é conhecido no mundo todo e destaca-se na gastronomia internacional como tendo uma carne extremamente macia, suculenta, saborosa e com aroma incomparável. Isso se da devido uma de suas principais características: O alto nível de marmoreio (gordura intra-muscular).

O Wagyu chegou ao Japão vindo da Peníssula Coreana, e foi introduzido inicialmente para ajudar no cultivo de arroz no século II. Devido as características geográficas do Japão, a criação do animal foi se isolando em algumas áreas, resultando, ao longo do tempo, em diferentes vertentes da raça. Apesar disto, a qualidade da carne sempre manteve-se como algo em comum entre essas vertentes. Hoje em dia, em muitos lugares no Japão é comum o uso de massagens e a adição de cerveja e até saquê na dieta dos animais. Tudo visando a qualidade da carne.

O Wagyu (Também conhecido como “Kobe beef”, devido a fama dos bois originários da cidade de Kobe, no Japão) é também uma das carnes mais valorizadas no mundo. No japão, 1 kilo de carne de Wagyu ultrapassa fácil o preço de R$ 1.000,00.

Tamanha excelência se da devido o intenso trabalho de análise e classificação de carne e carcaça desenvolvido pela “Japan Meat Grading Association”, que ao longo dos anos tem enfatizado o grau de marmoreio, a coloração da carne e da gordura como referência para classificar a carne de maior qualidade.

 

Fonte: Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos da raça Wagyu

http://www.wagyu.org.br/