Guia das Profissões Folha de São Paulo

30/01/2013 19:41

Guia das Profissões

É como um jogo de videogame. A primeira fase da escolha da profissão costuma ser a mais tranquila para a maioria dos vestibulandos.

Se você detesta matemática no colégio, fugirá facilmente de engenharia. Se não é atraído pela leitura, desviará de letras ou filosofia.

Ao vencer essa primeira etapa, o passo seguinte costuma ser o dos gostos e afinidades do estudante --quem gosta de escrever pensa em jornalismo; quem adora bichos quer veterinária.

Peneirados esses cursos, chega-se à fase mais complexa: como escolher entre carreiras que têm área de atuação semelhante ou nomes tão parecidos que é difícil até entender a diferença entre eles?

Para ajudar a buscar essa resposta, a Folha ouviu profissionais, coordenadores de graduações e também universitários para explicar as singularidades de cada carreira.

As diferenças entre medicina veterinária e zootecnia, entre engenharia mecânica e mecatrônica, entre elétrica e eletrônica, entre marketing e publicidade e propaganda são algumas das abordadas.

O candidato deve reunir o maior número possível de informações sobre o curso. Consultar a grade curricular (geralmente disponível na internet), conversar com estudantes e visitar a faculdade pela qual tem interesse são formas de fazer isso.

Para saber como está a área hoje, a dica é procurar profissionais que estão no mercado há bastante tempo e também os recém-formados.

Levar em conta o cotidiano da profissão é outra informação preciosa.

Quem se forma em direito, por exemplo, passa a maior parte do dia usando terno; quem quer agronomia deve estar preparado para morar e trabalhar longe dos grandes centros urbanos.

É preciso ainda saber se a carreira exige plantões e viagens constantes.

Livros e filmes também ajudam, mas não se esqueça que, muitas vezes, os profissionais aparecem nessas peças de ficção de forma romanceada.

Com essas informações nas mãos, fica mais fácil terminar o jogo com a escolha certa.

O PASSO A PASSO PARA A ESCOLHA

1 - Observe suas habilidades e interesses;

2 - Busque informações com profissionais da área;

3 - Visite a faculdade, assista a uma aula e fale com professores e outros estudantes;

4 - Pesquise sobre o curso em sites;

5 - Saiba que não há curso perfeito, todos têm matérias legais e chatas;

6 - Um mercado de trabalho bom hoje não é garantia de que continuará assim no futuro. (ALESSANDRA BALLES)

 

Nutrição dos animais é um dos focos do zootecnista

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Quem quer trabalhar com animais costuma ficar em dúvida entre duas carreiras --veterinária e zootecnia.

A última engloba áreas da agronomia e da medicina veterinária. É focada na criação e no desenvolvimento dos produtos derivados dos animais (carne, ovos, leite).

O veterinário cuida da saúde, da prevenção e do tratamento de doenças. Dá assistência clínica e cirúrgica a animais de todos os portes. "Eu sabia que queria mexer com animais, fui pesquisar e escolhi zootecnia porque não gostaria da parte clínica, queria aprender como criá-los, a parte da reprodução e da nutrição", conta Henrique Luís Tavares, 35.

Hoje, é o responsável por desenvolver a alimentação dos bichos do zoológico de São Paulo. "Meu objetivo é ajudar os animais a terem um crescimento e uma vida saudáveis. Misturo alimentos para produzir rações específicas para cada fase da vida deles."

  Lucas Lima/Folhapress  
O zootecnista Henrique Luís Tavares, 35, com girafas no zoológico de São Paulo
O zootecnista Henrique Luís Tavares, 35, com girafas no zoológico de São Paulo

Quando um animal apresenta um problema, seja doença ou até mesmo o risco de extinção, zootecnistas e médicos-veterinários entram em ação conjuntamente.

"No caso de um animal enfermo, uma nutrição adequada pode melhorar a doença e até curar. Para crescer o potencial reprodutivo, também fazemos uma nutrição específica para aumentar o nível de espermatozoide de um macho e de ovulação de uma fêmea", conta Tavares.

Há outros casos em que os profissionais das duas áreas podem atuar em parceria. Atualmente, muitos zootecnistas trabalham no cuidado da saúde de rebanhos, que envolve vacinação, inseminação e alimentação.

O intuito é aumentar a produtividade e a rentabilidade das atividades econômicas que envolvem os animais.

O veterinário também pode trabalhar no controle de qualidade de produtos de origem animal e no de pragas ambientais, por exemplo.

O ZOOLÓGICO DE SP - Único do mundo que possui sua própria fábrica de rações, segundo Henrique Luís Tavares. Nela, são misturados os alimentos de acordo com a necessidade de cada animal. (FERNANDA KALENA)

 

http://www1.folha.uol.com.br/educacao/1159828-nutricao-dos-animais-e-um-dos-focos-do-zootecnista.shtml