Glicerina na ração animal

24/11/2012 18:51

Edição 201 - Novembro de 2012

Resíduo da produção de biodiesel, a glicerina pode ser usada como suplemento alimentício de bovinos e cordeiros como mostraram dois estudos em universidades brasileiras. De cada litro do biocombustível produzido, sobram cerca de 10% de glicerina. Em 2011 foram produzidos 2,6 bilhões de litros e a produção deve aumentar nos próximos anos sem ainda existir destino suficiente para a glicerina. Assim, o primeiro estudo realizado na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no Rio Grande do Sul, demonstrou que cordeiros podem consumir até 30% de glicerina em substituição ao milho sem nenhuma perda em relação ao peso e ao desenvolvimento esperado do animal. O experimento foi realizado com 32 cordeiros e contou com a coordenação dos professores Cleber Pires e Luís Fernando Pelegrini. O outro estudo foi realizado na Universidade Federal do Tocantins (UFT) com 12 vacas leiteiras e 12 novilhos que consumiram por 84 dias rações com até 24% de glicerina, o dobro do já aprovado pelo Ministério da Agricultura. Depois, eles foram abatidos em um frigorífico comercial e partes do corpo dos animais como cérebro, fígado e intestinos foram analisadas e não apresentaram toxicidade ou qualquer outra lesão. A glicerina também não alterou o peso dos animais. A coordenação dos experimentos esteve com os professores Sandro Moron e João Restle, da UFT.