Evento técnico divulga tecnologia para melhoria da qualidade de pastagens

25/04/2016 14:52

No último dia do mês de março, a Emater e a Prefeitura de Mercedes realizaram uma tarde de campo na propriedade da família do produtor rural João Ricken. O evento focou o tema Qualidade de pastagens na produção de leite e se propôs difundir a tecnologia e viabilidade da produção leiteira a pasto com suplementação concentrada e acrescida de forragem durante os meses de menor produtividade do pasto.

O sítio da família Ricken conta com o acompanhamento da Emater, dentro da ações contratadas no convênio de Assistência Técnica e Extensão Rural feito com o Ministério do Desenvolvimento Agrário. A propriedade é referência em produção de leite a pasto.

Participaram da tarde de campo 30 produtores atendidos pelo projeto no Município. Eles puderam conhecer os custos de produção, indicadores técnicos e níveis de adubação utilizados nas pastagens. Também trocaram informações técnicas diretamente com o proprietário João Ricken e o seu filho Ilton que exploram juntos a atividade.

A eficiência da produção leiteira pode ser constatada pelos seus custos de produção efetivos de R$0,63 por litro de leite, e custo operacional total de R$0,75 por litro. Além disso, o nível de adubação das pastagens comprova a viabilidade técnica e econômica da tecnologia. Ao final do período de utilização das pastagens, foram utilizados mais de 2,5 mil quilos de Nitrogênio para suportar a alta produtividade da área de Tifton 85, com uma taxa de lotação média de 23 vacas por hectare no período.

Na propriedade, a área total dedicada a atividade leiteira é de 8,5 hectares. Metade com piquetes, onde está estabelecida a gramínea Tifton 85. A área restante é utilizada com o milho para silagem, cultivado apenas na safrinha. A produtividade alcançada pela área no período do acompanhamento foi de o 26,0 mil litros de leite por hectare, num ano.

É importante ressaltar que grande parte da produção leiteira da região de Toledo está baseada em forragens conservadas, no caso silagem de milho. Na tarde de campo, os produtores puderam concluir que as pastagens em sistema de produção intensivo têm produtividades que podem superar 30 toneladas de matéria seca por hectare. As vantagens são a redução dos custos de produção, pois com o pastoreio direto o criador gasta menos com combustíveis, em operações de corte e transporte da forrageira, por exemplo.

Tecnologias como esta são indispensáveis para que as unidades de produção familiares mantenham-se viáveis, técnica e economicamente, trazendo renda e qualidade de vida para as famílias que as aplicam. A Família Ricken utiliza o sistema de produção a base de pastagens há mais de 7 anos, desde então tem notado os benefícios da tecnologia.

Para o Zootecnista Murilo Schibata, extensionista Municipal da Emater responsável pelo Projeto no Município, num momento em que o mercado não está favorável, o produtor não pode apenas focar a atenção no preço de comercialização e sim avaliar os preços dos insumos de forma a reduzir os custos de produção.

Fonte: Emater