Ensino da Zootecnia foi destaque no Zootec 2013

05/06/2013 09:31

 Zootec

O III Seminário Nacional de Ensino de Zootecnia (SNEZ), ocorrido nos dias 6, 7 e 8 de maio em Foz do Iguaçu (PR), promoveu importantes discussões em torno da busca pela excelência na formação dos futuros profissionais no Brasil. O encontro foi, sem dúvida, um dos pontos fortes do evento e contou com a participação efetiva de mais de 200 inscritos.

Organizado pela Comissão Nacional de Ensino de Zootecnia (CNEZ) do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) e realizado durante o 23ª Zootec, o III SNEZ reuniu coordenadores de IES, membros de comissões de ensino, docentes, discentes e profissionais de outros países da América do Sul. “O objetivo principal do Seminário era oportunizar a informação e a discussão globalizada sobre a transmissão de conhecimento na área. Nossas expectativas foram superadas porque os debates e palestras foram realmente de altíssimo nível”, revelou a presidente da CNEZ, Ana Cláudia Ambiel.

Logo no primeiro dia do Seminário, a palestra “Responsabilidade Técnica no ensino da Zootecnia”, proferida pelo Zootecnista do Zoológico de São Paulo e Presidente da Comissão de Zootecnistas do CRMV-SP, Henrique Luís Tavares, trouxe ponderações importantes sobre o tema. “A legislação referente à questão da responsabilidade técnica precisa ser bem repassada aos universitários para que os futuros profissionais dominem a legislação brasileira e tenham conhecimento de suas obrigações e de seus direitos como Zootecnista”, afirmou a presidente da CNEZ.

A programação também contemplou uma explanação da coordenadora do curso de Zootecnia da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Maria Cristina Manno. Ela atentou para a importância do trabalho de coordenadores junto aos estudantes e aos professores. “Nossa experiência na UFRA tem provado que alinhando os objetivos dos departamentos com os anseios do corpo docente e dos estudantes é possível diminuir as evasões de nossos cursos”, destacou em sua palestra “Retenção e Evasão no Ensino Superior”.

Debates enriquecedores

As mesas redondas do SNEZ promoveram debates sobre tendências e trouxeram experiências interessantes implantadas por algumas instituições. A coordenadora do curso de Zootecnia da Universidade Federal de Pelotas, Isabella Dias Barbosa Silveira, impressionou com a apresentação de algumas pesquisas que o grupo ZooPrec da UFPel está desenvolvendo na área de Zootecnia de precisão. “Notamos uma preocupação muito apropriada dos pesquisadores envolvidos nas discussões em associar o uso de modernos equipamentos com o bem-estar animal” ressaltou a Zootecnista Adriana Rodrigues, também membro da CNEZ.

O estímulo à inovação também foi um dos pontos debatidos no Seminário. Para o presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária, Benedito Fortes de Arruda, instigar novos padrões, ideias e métodos é papel das universidades. “O fomento à inovação, hoje parte essencial na busca de melhores resultados na gestão das empresas ligadas ao agronegócio – um dos pilares da economia do País, deve ser um item trabalhado diariamente com os docentes e futuros profissionais”, ponderou. Arruda adiantou ainda que o assunto sempre será priorizado no SNEZ, um encontro que está se tornando referencial para os debates do setor. “Temos percebido que a inovação não é apenas tecnológica, mas também de gestão de recursos humanos. O ensino da Zootecnia precisa também fortalecer a faceta do empreendedorismo e da inovação”, concluiu.

Fonte: Portal do CFMV