Embrapa lança publicação que lista 135 produtos comerciais à base de agentes de biocontrole

06/09/2012 17:00

Embrapa lista produtos para controle biológico

 

    Lançada no final de agosto pela Embrapa Meio Ambiente, “Produtos comerciais à base de agentes de biocontrole de doenças de plantas” organiza informações técnicas de 135 produtos, obtidas nos sítios eletrônicos das empresas produtoras e comercializadoras, universidades, instituições de pesquisa, órgãos fiscalizadores, em periódicos científicos e com responsáveis técnicos de empresas. Seu acesso é gratuito: 

http://migre.me/aAh9h


    Conforme Marcelo Morandi, chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Meio Ambiente e um dos editores, “há necessidade de enfatizar que essa relação de produtos disponíveis pode ser alterada constantemente, tanto devido à entrada, como à retirada dos produtos do mercado. A inclusão ou omissão da ficha do produto nessa publicação, bem como a recomendação para o controle de determinada doença, não subentende julgamento dos autores sobre sua eficiência e qualidade”.

    Reunidos de acordo com o grupo de microrganismos a que pertencem, são apresentados produtos à base de fungos, de straminipilas e de bactérias, sendo que dentro de cada grupo foi realizada uma divisão por espécies e em ordem alfabética dos nomes dos produtos comerciais. Para cada produto são apresentados: nome comercial, princípio ativo, doenças e patógenos alvos, modo de ação e características específicas da cepa, formulações disponíveis e vida de prateleira, métodos de aplicação, registro e comercialização, e empresa produtora. Para alguns produtos, não foi possível obter todas as informações, pois não estão disponíveis ou não foram encontradas pelos autores.

    As informações técnicas podem também sofrer alterações, em função da obtenção de novas formulações, resultados de pesquisa e atualização das empresas produtoras. Assim, este material não se constitui em recomendação técnica pelos autores, haja vista que os produtos não foram por eles avaliados, mas é um importante retrato da situação deste crescente mercado.

    Para Wagner Bettiol, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente e também editor, “a elaboração dessa publicação mostra a importância que os produtos contendo agentes de controle biológico de doenças de plantas está atingindo. Apesar disso, o mercado mundial ainda é restrito em relação aos fungicidas, sendo de aproximadamente 1%. Entretanto, considerando as novas políticas públicas adotadas por diversos países para que agricultura de base ecológica seja amplamente adotada, pressão da sociedade para consumir alimentos livres do uso de agrotóxicos, conscientização dos problemas de contaminação ambiental e dos alimentos com agrotóxicos e, mais recentemente, a ampla discussão sobre os problemas que as mudanças climáticas globais estão causando, acredita-se que os produtos contendo agentes de biocontrole ganharão espaço neste mercado.

    No mercado mundial estão disponíveis mais de 40 espécies de antagonistas utilizados para o controle de doenças de plantas, sendo o gênero Trichoderma responsável por quase metade dos antagonistas comercializados, seguido do Bacillus, Paecilomyces, Pseudomonas e Streptomyces.

    Dos produtos à base de Trichoderma, a espécie Trichoderma harzianum é a mais comercializada, sendo encontrada em 38% dos produtos comerciais. Nos produtos à base de Bacillus, a espécie Bacillus subtilis representa 62% dos produtos comercializados. Para produtos à base de Pseudomonas, as espécies Pseudomonas fluorescens e Pseudomonas chlororaphis representam metade dos produtos comerciais. Em relação à Paecilomyces, a espécie Paecilomyces lilacinus é predominante. Há de se considerar, porém, que muitos produtos biológicos não especificam qual espécie do antagonista é utilizada.