Brasil e União Europeia discutem bem-estar animal

31/08/2013 15:00

Alinhando-se às exigências do mercado europeu, o Brasil ganha posição estratégica na exportação dos produtos de origem animal

O memorando sobre a cooperação técnica na área de Bem-Estar Animal entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Direção Geral da Saúde e Proteção do Consumidor da Comissão Europeia-DG-Sanco foi apresentado ao público na tarde desta quinta-feira, 29 de agosto.

O memorando propõe um entendimento de princípios éticos e questões técnicas no que diz respeito ao bem-estar animal, respeitando as particularidades culturais de cada país. O acordo tem como objetivo melhorar os sistemas de criação e elevar o nível de proteção dos animais destinados à produção de alimentos.

Hoje o bloco europeu é o mais exigente quanto ao bem-estar de animais de produção.  “As pessoas passaram a olhar o alimento e se perguntar como ele foi produzido, se houve crueldade. O consumidor europeu está cada vez mais exigente com a origem da comida em sua mesa”, comentou Andrea Gavinelli, chefe da Unidade de Bem-Estar Animal da DG-Sanco.

O Brasil já vem desenvolvendo um trabalho neste sentido, por meio da Comissão Técnica Permanente de Bem-Estar Animal do Mapa. Treinamentos de abate humanitário, capacitação de motoristas que transportam carga viva e workshops são promovidos pela Comissão.

“São necessários princípios de bem-estar animal nas três etapas da cadeia produtiva: produção primária, transporte e abate. Atualmente, temos regulamentação para a última fase do processo, por meio do Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (Riispoa), que prevê normas de inspeção industrial para o abate. Contudo, a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC) vem coordenando um grupo de trabalho que estuda a regulamentação do transporte animal por meio rodoviário”, explica o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Mapa, Caio Rocha.

O produtor que quer investir em sistemas produtivos voltados aos princípios de bem-estar animal pode contratar crédito pelo Inovagro, uma linha de financiamento que tem por objetivo a incorporação de inovação tecnológica nas propriedades rurais.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social
(61) 3218-3335
Luana Brasil
luana.brasil@agricultura.gov.br