Crise na avicultura atinge criadores independentes de SP

04/08/2012 10:45

 

Alto custo de produção está levando muita gente a abandonar a atividade.
O resultado são dezenas de granjas vazias.

 

O frango sumiu, ficaram os aquecedores e os recipientes para ração. Em uma granja onde eram criadas 15 mil aves por mês, o produtor Michel Gava se cansou dos prejuízos. Na semana passada, ele fechou as portas da granja em Descalvado, maior região produtora de frangos de São Paulo.

Michel trabalhava como produtor independente. Ele criava o frango por conta própria, arcava com todos os custos e depois vendia as aves para a indústria.

Hoje, encontrar produtores independentes está cada vez mais difícil no estado de São Paulo. Apenas 7% dos criadores usam recursos próprios, caso de Ademar Haberman, dono de um sítio em Corumbataí. Ele criava 80 mil frangos por mês, diminuiu a produção em 10%, mas ainda assim está tendo prejuízo.

Ademar lembra que o preço do farelo de soja, usado na ração, mais do que dobrou no último ano, passou de R$ 650 para R$ 1.400 a tonelada. O criador torce para que os preços voltem a baixar.

“Se persistir o cenário por mais dois ou três meses, eu vou ter que parar e pensar no que pode ser feito. De momento, terei que parar para acertar as contas", diz.

Em Minas Gerais, outro importante estado produtor, o quilo do frango vivo está sendo vendido, em média, por R$ 2.

Fonte: G1