Crise Cadeia Produtiva do Leite

15/08/2012 21:13

 

A crise que afeta o setor de lácteos do País foi discutida nesta terça-feira (14/08), em Brasília, durante reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados. O presidente da Câmara e da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Rodrigo Alvim, lembra que os custos de produção da pecuária leiteira têm subido, sob influência da alta dos preços da ração, composta basicamente por milho e soja, e da mão-de-obra. 

Os custos operacionais da pecuária leiteira subiram 10,8%, em junho, na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo dados do Projeto Campo Futuro, da CNA e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA) da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo (Esalq/USP). Em contrapartida, os preços nominais do litro de leite caíram 1% no mesmo período, segundo os dados do CEPEA. Esse quadro provoca uma forte redução nas margens econômicas da atividade. 

Diante do problema, a Câmara decidiu criar um grupo formado por representantes da indústria, das cooperativas, do Governo e dos produtores rurais, que serão representados pela CNA, para discutir e propor medidas emergenciais e de longo prazo que possam minimizar os efeitos da crise e, assim, garantir renda aos pecuaristas. 



Os integrantes da Câmara também solicitaram ao Governo federal modificação da Instrução Normativa (IN) 62, que trata da qualidade do leite. A IN determina a análise individual do leite depositado pelos produtores nos tanques comunitários, o que eleva os custos e dificulta a operacionalização. A sugestão é que seja feita apenas a análise do tanque, e, quando o leite não estiver dentro do padrão estabelecido pela IN, sejam feitas análises individuais. A proposta é que essa regra seja aplicada até 2016, quando todas as análises passarão a ser individuais. 

Ficou decidido que as informações estratégicas que deverão ser acompanhadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) – que criará um sistema de inteligência competitiva – serão definidas por um grupo de trabalho, a ser formado a partir da Câmara Setorial. O sistema reunirá informações sobre várias cadeias e o projeto-piloto será feito com o setor de lácteos. Também serão definidas as propostas dos produtores e das indústrias para o programa Brasil Maior. Os integrantes da Câmara também solicitaram ao MAPA que um integrante do colegiado faça parte de um grupo de trabalho que estuda a questão da assistência técnica para os produtores rurais.produtores_de_leite

Foto: portalacteo.com.br

 

Fonte: CNA