Cientistas criam pássaro-robô a partir de animal morto

05/03/2013 22:31

 

 

Com o intuito de verificar a relação entre a agressividade dos pássaros com o bater das asas, cientistas criam o “Robosparrow”

por Redação Galileu

Editora Globo

O agitamento das asas desencadeou as mais agressivas respostas dos outros pássaros / Créditos: Reprodução

Cientistas da Universidade de Duke, na Carolina do Norte, criaram um pássaro-robô a partir da carcaça de um animal morto - sua criação foi batizada de “Robosparrow”.

Os pesquisadores programaram chips e projetaram um motor fino o suficiente para caber dentro do corpo do pássaro e permitir o batimento das asas. Com isso, os cientistas analisaram o comportamento masculino da espécie, para verificar se o agitamento das asas é um sinal de agressão.

O robô foi colocado no campo, com um sistema sonoro discreto que emitia o som natural do pássaro para atrair outros. O agitamento das asas desencadeou as mais agressivas respostas dos outros pássaros. Pelo fato de ser constantemente atacado, o “Robosparrow” durou dois meses.

Ao final, a pesquisa indicou que o movimento das asas constitui um primeiro sinal de agressão.

Um vídeo da universidade mostra as reações dos “Angry Birds”, e pode ser visto a seguir: