Qualificação em bovinocultura de leite atrai a nova geração de produtores rurais

27/01/2015 19:16
ALUNOS SENAR PRONATEC1

O zootecnista Fábio Cardoso, 26 anos, é membro de uma família com tradição em bovinocultura de leite e corte, por isso quando ficou sabendo do curso de Assistente de Planejamento e Controle de Produção, na área de Bovinocultura de Leite, não teve dúvida e se matriculou na turma oferecida em Dourados desde novembro do ano passado.

Recém-formado e com pouca experiência profissional, aproveitou a oportunidade oferecida pelo Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural. “Minha família tem propriedade rural na região de São Gabriel do Oeste e sempre atuou com bovinocultura. Como eu terminei ano passado a graduação em Zootecnia, decidi participar do curso para aprender na prática vários assuntos que são oferecidos apenas de forma teórica na universidade”, detalhou.

Na avaliação de Cardoso, que já participou de outras capacitações do Senar, as ações realizadas pela equipe técnica são essenciais para profissionalizar os trabalhadores rurais. “Infelizmente ainda verificamos muitas pessoas que atuam com amadorismo e isso gera imperícia e desperdício. Acompanho a programação e já realizei outros cursos e afirmo que com capacitação e conhecimento, os jovens permanecerão nas propriedades trabalhando com suas famílias”, concluiu. O curso é oferecido por intermédio do programa federal Pronatec Agro – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, tem 240 horas/aula, modelo pelo qual o Senar ainda oferece formação nas vertentes bovinocultura de corte e ILPF – Integração Lavoura, Pecuária e Floresta.

O veterinário Cassio Eidi Nasu, 24 anos, faz parte da mesma turma e destaca que a metodologia utilizada pelos instrutores é o diferencial da qualificação em bovinocultura de leite. “Sou recém-formado e também senti necessidade de participar de um curso mais técnico, já que ajudarei meu pai no negócio de bovinocultura de corte e leite. Fiquei muito satisfeito com os conhecimentos e a forma como são aplicados, por meio de dinâmicas que realmente conseguimos memorizar”, apontou.

Nasu ressaltou que o módulo de empreendedorismo também é muito importante, pois ensina ao produtor o planejamento, o controle dos gastos e os lucros. “Gostei muito do professor que nos ensinou a montar o controle e gerenciamento de uma empresa. Estes conhecimentos são muito importantes e irão contribuir para o trabalho de empreendedorismo”, concluiu.

Balanço 2014 - Ao final de 2014, o Senar/MS contabilizou um aumento expressivo, tanto no número de vagas oferecidas, quanto no número de alunos formados pelo Pronatec. Em 2013, foram oferecidas 92 turmas, sendo que em 2014 esse número subiu para 112. No total, são 14 opções de capacitações, incluindo as do Pronatec e Pronatec Agro.

Nesse mesmo período, o número de alunos aumentou de 1.168 alunos para 1.384, com meta de ultrapassar dois mil concluintes em 2015. Os cursos com maior número de formandos foram os de Horticultura Orgânica, Bovinocultura de Leite, Assistente de Planejamento e Controle de Produção e Viveiricultor.

arte5